Paquistão: Mensagem da JKNSF para a classe trabalhadora do subcontinente

Mar 5, 2019 | Ásia e Oceania

Federação Estudantil Nacional de Jammu Kashmir (JKNSF)

Os companheiras d’A Luta do Paquistão fizeram nos chegar uma declaração da Federação Estudantil de Jammu Kashmir, que dirigem, sobre a escalada bélica entre o Paquistão e a Índia na região disputada do Kashmir. Segue a declaração.

Querido povo, nacionalidades e classe trabalhadora do subcontinente,

Estamos enfrentando terríveis momentos aqui em Kashmir. A linha de controle (LoC) mais uma vez foi transformada em um inferno pelos estados da Índia e Paquistão. Após o ataque de Pulwama, a Índia avançou com seu exército em Jammu Kashmir e agora ambos estão soando tambores de guerra. Estamos claros que este é um novo episódio do drama de guerra que não pode acontecer atirando de um lado do LoC para o outro. Até agora, aproximadamente 25 pessoas foram mortas e propriedades que valem milhões foram destruídas neste episódio.

Em primeiro lugar, queremos aclarar que não temos simpática alguma pelos belicistas, chauvinistas nacionais e militantes “jihadistas”. Nós, os kashmiros, acreditamos que, mediante uma luta pacífica e um movimento conjunto composto pelas massas de IoK, Jammu, Ladakj, Valley e Gilgit Balistan, podemos conquistar a liberdade que aspiramos. Uma luta conjunta com base nas contradições de classe pode assegurar nossa vitória. Nenhum movimento religioso nem postura sectária pode nos ajudar em nossa luta.

Segundo, não podemos recorrer aos estados do Paquistão nem da Índia para pedir ajuda. Acreditamos que a juventude, as mulheres, os trabalhadores e as massas da Índia e Paquistão com mais poderosos e confiáveis para nosso movimento.

A todos os trabalhadores oprimidos do Paquistão,

Seus governantes e establishment militar estão lhes arrebatando cada moeda em nome da guerra de Kashmir. Mas esta guerra tem apenas motivos de negócios. Lhes roubam e matam inocentes. Seu dinheiro está sendo destinado às balas que penetram os peitos dos kashmiros. Apelamos para que levantem suas vozes contra esta brutalidade. Agora acabou o tempo! Se levantem e alcem sua voz em oposição. Sua coragem, apoio e solidariedade é nossa maior fortaleza.

Queridos pashtun e balochis,

Sabemos que vocês vem enfrentando tremendas dificuldades nas últimas décadas. As desaparições de pessoas e os assassinatos a golpes são prática comum em sua região há anos. O estado é cruel e isto é muito mais claro agora. Mas, ao nos darmos as mãos contra esta crueldade, podemos fortalecer nossas vozes.

Para as massas da Índia,

Vocês também enfrentam tempos turbulentos. Um regime hindu fascista está no poder, e para se manter no poder, estão brincando com nossos cadáveres. Um criminoso de guerra encabeça o estado e sua brutalidade foi exposta, primeiro em Gujarat e agora em Valley. A violência comunal é oxigênio para esse regime e a questão de Kashmir é como um coração para seu estado, bombeando o sangue dos inocentes em suas veias. Há uma enorme brecha de riqueza entre os ricos e os pobres da Índia. A história não conhece semelhante desigualdade. A mal chamada democracia “brilhante” maior do mundo, também abriga as maiores favelas do mundo. Os 80% dos indianos não tem acesso adequado aos alimentos. Os naxalitas lutam por sua independência, enquanto os indianos do sul e nagas nunca confiaram no estado indiano. Os nagas lutam por sua identidade. O estado fracassou em resolver os problemas genuínos do conjunto da população. Em troca, ao incentivar ao fundamentalismo hindu, desviam a atenção dos problemas reais. Nós confiamos em vocês, os trabalhadores da Índia, que são milhões. Confiamos que enfrentarão todas as crueldades.

Camaradas,
Vamos juntar as mãos e vamos enfrentar, com os punhos levantados e vozes fortes, contra toda a opressão e as crueldades de ambos estados e suas elites governantes. Estamos convencidos que a poderosa classe trabalhadora e a luta de massas contra toda opressão abrirá o caminho para nosso destino, a liberdade. Não apenas a liberdade de Kashmir, mas a liberdade de todo o subcontinente, livrado da opressão, as privações, da agressão imperialista. Liberdade de identidade, de opinar e de viver.

E a liberdade do subcontinente será catalizador do movimento pela liberdade do mundo.

  • LIBERDADE DA HUMANIDADE!

  • Abaixo a opressão!

  • Viva a resistência!

  • Nenhuma guerra além da guerra de classe!