Quem somos?

Nasce o Anticapitalistas em Rede – IV Internacional

De 2 a 4 de maio, em Buenos Aires, delegações de distintos países da Europa e América Latina, depois de discutir e chegar a conclusões comuns sobre a situação mundial e as tarefas que temos estabeleceram os revolucionários, decidimos colocar de pé uma nova coordenação de grupos e partidos a nível internacional: Anticapitalistas em Rede.

A semana do bicentenário do nascimento de Karl Marx foi tingida de internacionalismo militante. Várias jornadas de intensos debates e intercâmbio de ideias e propostas entre companheiras e companheiros vindos da França, Espanha, Bielorrússia, Venezuela, Chile, Paraguai, Uruguai e os anfitriões da Argentina, terminaram por dar forma e conteúdo a este novo projeto internacional.

Grandes coincidências sobre a Época revolucionária que estamos imersos e a etapa contraditória que se iniciou nos anos 90 foram uma base muito sólida para o início. No período onde o revisionismo e o reformismo tem feito estragos entre boa parte da esquerda, nos organizarmos para seguir batalhando pela destruição do sistema capitalista e o socialismo a escala mundial.

O desaparecimento do estalinismo como aparato mundial e a submissão incondicional ao capitalismo que estamos presenciando por parte de todas as direções pequeno burguesas, burocráticas, nacionalistas de esquerda e “progressistas” terminaram com a etapa onde algumas destas direções não revolucionárias, pela pressão do ascenso, tomavam medidas anticapitalistas e capitalizavam triunfos revolucionários.

No mundo atual, apenas a classe trabalhadora mobilizada e a construção de partidos revolucionários com influência de massas em nossos países e a reconstrução da IV Internacional pode nos permitir enfrentar com êxito a barbárie que nos está arrastando o capitalismo em uma etapa imperialista. Estes são nossos objetivos estratégicos.

Apesar das dificuldades e confusões que permanecem na consciência dos trabalhadores seguimos acreditando que um futuro socialista é possível e fundamentalmente necessário. Por isso os que hoje começamos a nos reagrupar colocaremos todas nossas forças à serviço de impulsionar a mobilização, a auto-organização da nossa classe e a construção de organizações revolucionárias junto às mulheres que hoje protagonizam uma revolução a nível internacional, os jovens e a classe trabalhadora.

Ainda que tenhamos começado a nos agrupar a partir de bases programáticas e de princípio muito sólidas, que ao mesmo tempo nos tem separado de alguns camaradas com os que durante muitos anos compartilhamos um mesmo espaço, nosso projeto se opõe a autoproclamação de outros setores da esquerda. Não acreditamos que somos donos da verdade, nem os únicos revolucionários do planeta. Nossa proposta está a serviço da junção com muitos companheiros que organizada ou individualmente lutam em todo o mundo contra os desastres que ocasionam o capitalismo e por um mundo melhor.

Não nos retiraremos dos espaços de reagrupamento que participamos e valorizamos. Seguiremos atuando nos principais processos da luta de classes e em novos fenômenos políticos que surgem em todo o mundo, porque não somos sectários e rechaçamos a ideia de que é possível construir partidos revolucionários com influência de massas fora dos processos reais que ocorrem em nossos países. Mas sabemos diferenciar o que é uma tática daquilo que tem que ser nossa estratégia.

De tudo isso e muito mais, discutimos e avançamos nestas importantes jornadas no início de maio de 2018. Além da socialização dos materiais de nossa primeira reuniões, que estão disponíveis em castelhano, francês e inglês na seção de documentos, nos propomos a elaborar em breve um manifesto onde vamos desenvolver nossa visão de mundo e nossas propostas como um apontamento às novas gerações que dia-a-dia lutam como podem contra este sistema apodrecido e com os que nos propomos rapidamente a nos juntar.

Organizações integrantes:

Vídeos

Sites da atual

ARGENTINA

MST

BRASIL

ALTERNATIVA SOCIALISTA

CHILE

movimiento anticapitalista

ESPAÑA

SOL

FRANCIA

SOL

PARAGUAY

SOL

URUGUAY

RUMBO SOCIALISTA

VENEZUELA

SOL